Canela de velho (Miconia albicans): para que serve e como usar?

TEMPO DE LEITURA: 9 MINUTOS

A busca por produtos naturais para tratar problemas de saúde tem aumentado a cada dia. A ideia de aderir a métodos terapêuticos orgânicos e menos invasivos, como chás, em geral, agrada a diversas pessoas que buscam uma vida mais saudável.

Existem diversas plantas que apresentam usos medicinais, como o gengibre, garra-do-diabo, guaco e boldo que já são conhecidas em receitas caseiras e alvo de diferentes pesquisas científicas. 

Entre essa variedade presente na lista, há também a Canela de velho, planta cultivada principalmente na região do cerrado e conhecida por seus recursos analgésicos e anti-inflamatórios.

Continue lendo e saiba mais sobre as características do produto e como usar!

O que é Canela de velho?

Canela de velho é o nome popular e comercial da Miconia albicans, uma planta que apresenta folhas com usos medicinais e é distribuída principalmente em regiões de clima tropical.

Seu tamanho pode chegar a 3 metros de altura e, no Brasil, a planta pode ser encontrada distribuída por vários estados, prevalecendo na região do nordeste. 

É uma planta utilizada geralmente para o controle de inflamações e dores nas articulações, sendo conhecida por diversas propriedades, como: 

  • Analgésica — alivia dores;
  • Anti-inflamatória — combate inflamações;
  • Antioxidante — combate os radicais livres, ou seja, moléculas capazes de danificar as células saudáveis do corpo;
  • Antimicrobiana — inibe o desenvolvimento de microrganismos como bactérias e fungos;
  • Antimutagênica — protege as células contra danos no DNA;
  • Hepatoprotetora — protege a função do fígado de toxinas;
  • Tônica digestiva — combate doenças estomacais e intestinais.

Vale ressaltar que, apesar dos ítens listados, não há estudos científicos que comprovem a real eficácia e atributos da planta. 

Por conta de sua potencial ação, a Canela de velho é indicada para auxiliar no combate de doenças das articulações, como a artrose (desgaste da cartilagem) e a artrite (inflamação das articulações), e também problemas do sistema digestivo, como a gastrite.

Sua forma mais popular de consumo é o chá feito com suas folhas, mas pode ser encontrada também em cápsulas, cremes e na versão em gotas.

Muitos dos cremes e líquidos fabricados com a planta não apresentam apenas ela como ativo, mas também outros componentes, como plantas, que também têm propriedades terapêuticas.

O uso, em geral, não demonstra efeitos colaterais, mas deve ser respeitada a dosagem indicada na embalagem, pois em excesso o consumo pode gerar lesões nas células do fígado ou outros malefícios.

Propriedades da Canela de velho

Existem 3 compostos principais presentes na folha da Canela de velho: flavonóides, ácido ursólico e ácido oleanólico. Juntos, eles teoricamente colaboram para as diversas ações apresentadas pela planta, como o efeito anti-inflamatório e analgésico.

De maneira mais específica, a ação de cada substância é:

Flavonoides

Os flavonoides são fitoquímicos, ou seja, substâncias presentes em alimentos de origem vegetal. 

Eles apresentam ação antioxidante, combatendo os radicais livres — moléculas capazes de danificar as células saudáveis do corpo —, responsáveis pelo envelhecimento precoce do organismo. 

Dessa forma, ajudam a manter o corpo saudável, o protegendo de danos. 

Ácido ursólico

O Ácido ursólico é uma substância encontrada em vegetais, principalmente nas suas folhas e cascas.

uando consumido, ele apresenta diversas propriedades, como a atividade anti-inflamatória, antitumoral, antiúlcera e antimicrobiana.

Assim, ele atua combatendo inflamações que se desenvolveram no organismo, além de auxiliar no combate a problemas gástricos, como a úlcera.

Além disso, apesar de ainda não ser cientificamente comprovado, alguns estudos indicam que o Ácido ursólico pode ser benéfico no auxílio do controle da diabetes, melhorando os efeitos da insulina na absorção do açúcar.

Ácido oleanólico

O Ácido oleanólico é uma substância presente em algumas frutas e vegetais, e apresenta diferentes características como: ação anti-inflamatória, antioxidante e analgésica.

De maneira conjunta com as outras substâncias presentes na Canela de velho, ele atua aliviando dores, principalmente na região das articulações, e protegendo o organismo da ação dos radicais livres.

Para que serve Canela de velho?

A Canela de velho é uma planta conhecida por auxiliar no alívio de dores e promoção do bem-estar do corpo. É geralmente indicado para pessoas que sofrem com problemas nas articulações.

Por conta de suas propriedades fitoterápicas, acredita-se que planta também atue em outras diferentes regiões do corpo, como o sistema digestivo, fígado e pele, estimulando seu melhor funcionamento e saúde. 

Vale ressaltar novamente que não há estudos científicos que comprovem a eficácia da Canela de velho.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) disponibilizou em 2014 um documento em que estabelece os requisitos mínimos para a classificação e comercialização de um medicamento fitoterápico.

No documento há também a lista de espécies de plantas que não podem ser utilizadas para a fabricação de produtos fitoterápicos, ou seja, são proibidas, por terem potenciais riscos à saúde. 

Miconia Albicans, nomenclatura científica da Canela de velho, não faz parte desta lista e, dessa forma, ela pode ser comercializada enquanto fitoterápico ou suplemento alimentar.

Levando em consideração todo o exposto, acredita-se que a Canela de velho serve para:

Combater problemas nas articulações

A ação mais conhecida da Canela de velho é o alívio da inflamação e dores causadas por doenças de artrite e artrose.

Essas patologias acometem as articulações do corpo, provocando dores e rigidez nas articulações e o desgaste da cartilagem.  

Por conta de sua ação anti-inflamatória e analgésica, acredita-se que a Canela de velho atua diminuindo os desconfortos físicos causados pelo problema nas articulações. 

Aliviar dores

O alívio de desconfortos é uma característica da Canela de velho. A planta conta com propriedades analgésicas e, por isso, pode ser utilizada em casos de dores em várias partes do corpo.

Juntamente com a ação anti-inflamatória, ela é geralmente indicada para melhorar sintomas relacionados a tendinites, torcicolos, dores na coluna, fibromialgia (dor e fraqueza generalizadas), bursites (inflamação das bursas que protegem as articulações), hérnias de disco (desgaste dos discos intervertebrais) e torções nos pés.

Melhorar a digestão

Popularmente, acredita-se que a Canela de velho pode ser uma boa aliada para o bom funcionamento do sistema digestivo. Alguns estudos indicam que a planta apresenta propriedades tônicas digestivas, ou seja, facilita a digestão dos alimentos.

Dessa forma, o consumo da Canela de velho pode auxiliar a regular a função intestinal, além de prevenir e combater problemas como azia, refluxo, diarreia e dores provocadas pela gastrite. 

Além disso, outra crença é que a planta apresenta propriedades hepatoprotetoras. Dessa forma, ela auxiliaria na diminuição dos níveis de gordura acumulada no fígado, ajudando a evitar problemas de má digestão.

Prevenir o envelhecimento precoce

O consumo da Canela de velho pode ajudar o organismo a evitar o envelhecimento precoce das células. Isso pois, em sua composição, existem compostos com ação antioxidante, como os flavonoides.

Esses compostos são responsáveis por proteger o corpo dos radicais livres, ou seja, de moléculas capazes de danificar as células saudáveis do corpo, o que provoca o envelhecimento precoce.

Estimular o bom funcionamento hepático

Por conta da crença de que há propriedades hepatoprotetoras na Canela de velho, acredita-se que a planta ajuda a preservar a função do fígado.

Dessa forma, ela pode auxiliar a reduzir os níveis de gordura acumulada no órgão, além de protegê-lo de possíveis toxinas que possam entrar em contato com o organismo.

Vale ressaltar que não há estudos suficientes que comprovem tal ação, sendo apenas um uso popular.

Prevenir o desenvolvimento de câncer

Há indícios de que a Canela de velho apresenta atividades antimutagênicas, ou seja, aquelas que ajudam a proteger as células normais do corpo contra mutações.

Dessa forma, a planta pode prevenir o aparecimento de doenças como o câncer, que é formado justamente por mutações que transformam células normais em células cancerígenas.

Atuar como estimulante sexual

Há alguns relatos que relacionam a Canela de velho a efeitos estimulantes sexuais e, por isso, é feito seu uso popular.

Apesar da crença, também não há comprovação científica sobre essa ação, sendo apenas uma ideia difundida popularmente.

Quem tem pressão alta pode tomar Canela de velho?

Não há, atualmente, estudos suficientes disponíveis para concluir acerca das contraindicações de uso da Canela de velho para pessoas que sofram de pressão alta.

Dessa maneira, vale consultar um(a) médico, que indicará a possibilidade do(a) paciente fazer uso do produto ou não, de acordo com o quadro clínico.

Chá de Canela de velho emagrece?

Em geral, não. A planta não apresenta nenhum componente que provoque o emagrecimento de maneira direta.

O que pode ocorrer é que, por conta de suas propriedades que apresentam ação tônica digestiva, por exemplo, há uma melhora no funcionamento geral do organismo. 

Com essa melhoria, o sistema digestivo também é afetado, facilitando a digestão e regulando seu funcionamento.

Dessa forma, pode haver a redução de inchaços corporais, provocados anteriormente pelo mau funcionamento do trato digestivo, por exemplo.

Apesar disso, a perda ou ganho efetivo de peso decorrente do uso da Canela de velho não são ainda comprovados cientificamente.

Como usar?

Há diversas apresentações e formas de uso da Canela de velho. Desde chás até cremes, a planta pode ser aplicada em diferentes situações, como em casos de dores articulares ou combate ao envelhecimento precoce, por exemplo.

Entre suas variedades e formas de uso, estão: 

Chá

Uma das apresentações mais conhecidas da Canela de velho é o chá. Em geral, para para fazer o uso dessa versão é simples: basta ingerir cerca de 2 a 3 xícaras da infusão ao dia. A bebida pode ser preparada com os diferentes tipos da folha: verde, seca ou desidratada.

Vale ressaltar que não é indicado ultrapassar o limite de 500mL diários do chá, já que os compostos terapêuticos presentes na composição da planta podem causar danos ao fígado quando ingeridos de forma exacerbada.

Em geral, os primeiros sinais de melhora de dores podem ser observados com 1 semana de uso. Apesar disso, é recomendado que seja feita a ingestão, todos os dias, durante 15 a 30 dias para o alcance de resultados mais satisfatórios.

Cápsulas

A versão em cápsulas é uma boa opção para pessoas que não gostam do sabor do chá da planta, mas ainda assim querem obter seus benefícios. 

Geralmente a embalagem acompanha 60 ou 120 cápsulas com concentração de 500mg cada. A indicação de uso, em geral, é de 1 cápsula 2 vezes ao dia.

Vale lembrar que a posologia pode variar de acordo com a marca e concentração do produto, por isso, é importante seguir as orientações presentes na bula ou embalagem.

Gel ou creme

A Canela de velho de uso tópico, ou seja, aplicado diretamente na pele, é uma variedade dos produtos feitos com a planta.

Sua versão em gel ou creme é ideal para a realização de massagens nos locais de dores provocadas por torcicolos — contração muscular forte no pescoço —, tendinites — inflamação do tendão —, torções na região dos pés, entre outros.

Para a administração, em geral, basta aplicar o produto na região desejada e massagear com movimentos suaves até que a pele absorva todo o creme.

Em gotas (líquido)

A versão em gotas é geralmente um produto composto, ou seja, além da Canela de velho, há outros compostos em sua formulação, como a Camomila, Erva cidreira, Garra do diabo, entre outras plantas.

De maneira semelhante às outras apresentações, a versão composta serve para o alívio de dores e promoção do bem-estar.

Em geral, a embalagem acompanha 100mL de produto e a posologia é de 20 gotas diluídas em 1 copo de água. É indicado ingerir após as refeições e antes de dormir, e a dose deve ser reduzida à metade em caso de uso pediátrico.

Vale ressaltar que a posologia pode variar de acordo com o fabricante e, por isso, é importante seguir as orientações da embalagem ou bula.

Óleo

A apresentação em óleo da Canela de velho é semelhante ao creme e serve ser aplicado diretamente na pele.

É recomendada para a realização de massagens relaxantes em regiões de desconforto, com o objetivo de diminuir dores locais. 

Como fazer o chá de Canela de velho

O preparo do chá de Canela de velho é, em geral, simples, já que necessita apenas das folhas da planta e água. 

Assim como outros chás, há a possibilidade de fazer a infusão com as folhas verdes ou desidratadas, forma mais facilmente encontrada em mercados.

As etapas para cada forma de preparo são:

Verde 

Para fazer o chá de Canela de velho com as folhas verdes, ou seja, recém colhidas, basta seguir os passos:

  1. Adicione 1 litro de água a uma chaleira;
  2. Em seguida, acrescente aproximadamente de 10 a 15 folhas pequenas de Canela de velho no recipiente;
  3. Leve ao fogo e deixe ferver por 10 minutos;
  4. Desligue o fogo e deixe esfriar;
  5. Coe e sirva.

Desidratada ou seca

O preparo com as folhas desidratadas ou secas é um pouco diferente do com folhas verdes. Nesse caso, para realizar a infusão, são necessárias as etapas:

  1. Coloque 1 litro de água para ferver;
  2. Quando alcançar fervura, adicione de 1 a 2 colheres de sopa de folhas desidratadas de Canela de velho;
  3. Ferva por mais 1 minuto e desligue o fogo;
  4. Deixe abafar por 10 minutos;
  5. Coe e sirva. 

Qual a contra indicação de Canela de velho?

Não há, atualmente, conhecimento sobre a existência de efeitos colaterais ou contraindicações do uso da Canela de velho. 

Porém, assim como outras plantas medicinais, caso consumido em excesso, o produto pode causar mal-estar e até mesmo intoxicação. 

Dessa maneira, vale sempre consumir de forma moderada e seguir as recomendações de um(a) médico(a), que indicará a melhor quantidade e maneira de uso correta para cada paciente.

Além disso, é importante estar atento com a procedência do produto. Isso, pois a Canela de velho tem grande capacidade de absorver alumínio do solo, mineral frequentemente encontrado nos ambientes em que a planta é cultivada.

Caso o cultivo não seja feito da maneira correta, o alumínio pode transferir de forma exacerbada para a planta que, quando consumida por humanos, pode causar malefícios para a saúde.

Preço e onde comprar 

O preço da Canela de velho pode variar de acordo com a região geográfica, estabelecimento de compra e versão do produto. 

Ela geralmente pode ser encontrada em casas de produtos naturais e farmácias físicas e online, em suas mais diversas apresentações.

FazfarmaNet

A FazfarmaNet segue as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Somente o médico está apto a diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado Farmacêutico Responsável: Dr. Jonas de Oliveira | CRF/SP - 9384 | CEVS: 354880701-477-000057-1-1 | Autorização MS: 1.37.624-1