BIOintestil Relatório final Estudo Piloto

TEMPO DE LEITURA: 3 MINUTOS

1. A SINDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL

1.1 Introdução

A Síndrome do intestino irritável (acrônimo inglês IBS – Irritable Bowel Syndrome) é uma dolorosa disfunção intestinal do intestino grosso que atinge 20% da população mundial ocidental1 . É associada a dores e desconforto abdominais e alterações da função intestinal concomitante com diarreia, prisão de ventre, ou uma alternância entre as duas condições. Embora seja considerada uma doença multifatorial, acredita-se que seja o resultado de um estado crônico de inflamação de modesta consistência associada a um desequilíbrio da microbiota intestinal (disbiose)1 . A IBS é extremamente comum, com uma prevalência que é de cerca de 200% nas populações dos países com alta renda per capita (ocidentais)2 . No entanto, até hoje, não existem testes bioquímicos específicos para confirmar objetivamente esta condição e o diagnóstico baseia-se na exclusão de outras patologias. Embora a IBS afete mais de 1 bilhão de pessoas no mundo inteiro3 , não há cura específica por esta síndrome e as terapias atuais são baseadas em tratamentos não específicos destinados apenas a diminuir a intensidade dos sintomas. Essas soluções terapêuticas são pouco eficientes e acarretam grandes custos para o sistema de saúde, com 38M € / por ano gastos nos países ocidentais para consultas, diagnósticos, medicamentos e suplementos4 . Além disso, a alta prevalência da IBS na faixa etária de idade entre 30 e 50 anos, tem importantes consequências negativas tanto a respeito da qualidade de vida das pessoas como a respeito da eficiência no trabalho 5 . Um estudo recente realizado pela Fundação Internacional para os distúrbios gastrintestinais funcionais (IFFGD) mostrou que um terço dos pacientes afetados por IBS pesquisados não é nada satisfeito com as soluções terapêuticas disponíveis atualmente.

1.2 A IBS e a abordagem fitoterapêutica

A medicina complementar e a fitoterapia estão ficando cada vez mais populares no mundo para o tratamento de muitas e diversas doenças. Em particular, cada vez mais frequentemente, acontece que os pacientes com doenças crônicas usem estratégias terapêuticas complementares, com o objetivo de reduzir os sintomas e os efeitos colaterais que podem ser resultados de terapias convencionais. Mas, muitas vezes na área das terapias complementares faltam estudos científicos que podem confirmar a eficácia.

1.3 O geraniol no tratamento da colite e da disbiose intestinal

O geraniol é um metabólito produzido naturalmente por plantas e tem uma marcante atividade anti-inflamatória e modular sobre a microflora bacteriana intestinal. A atividade antidisbiotica do geraniol foi testada em diferentes estirpes bacterianas in vitro. O geraniol tem se mostrado eficaz na redução da proliferação de espécies bacterianas perigosas e agressivas, enquanto não reduz o crescimento de espécies bacterianas comensais cuja presença é considerada positiva no intestino humano6 . Em modelos pré-clínicos, o geraniol mostrou uma marcante atividade intestinal anti-inflamatória que pode reduzir significativamente a secreção dos principais mediadores da inflamação7.8 Além da potente atividade anti-inflamatória potente, o geraniol provou ser capaz de contrariar com eficiência uma disbiose induzida experimentalmente em animais de laboratório .

1.4. o estudo clínico piloto com BIOintestil

O BIOintestil é um suplemento alimentar que nasceu como solução terapêutica inovadora para a IBS. É obtido usando um sistema inovador patenteado,10 adicionando o Geraniol com um componente vegetal capaz de maximizar a liberação ao nível do intestino grosso.

Desses pacientes, 56% eram mulheres e 4% homens, 38% dos pacientes sofriam de IBS mista (com episódios de diarreia alternados com períodos de prisão de ventre), 6% tinham IBS com diarreia e 6% sofriam de IBS com episódios de prisão de ventre. Do ponto de vista clínico, 63% dos pacientes obtiveram uma melhora significativa nos sintomas já após 2 semanas de uso do BIOintestil, e que foi mantida ao longo da duração do tratamento (4 semanas), 6% dos pacientes atingiram uma remissão completa da patologia, enquanto 31% mantiveram-se estáveis durante o tratamento. Em geral, o fator que foi mais influenciado pelo tratamento é a estabilização da função intestinal (que ocorreu em 81% dos pacientes), o segundo fator foi a intensidade da dor (com uma melhoria em 68% dos pacientes). Mais detalhes do quadro sintomatológico dos pacientes são mostrados no Anexo 1. O escore da doença foi analisado com o teste IBS-VAS, amplamente validado em clínica9 . Os resultados mostrados na Figura 2 indicam uma redução significativa (p <0,05) do escore no tempo T2, e que em diversos pacientes fica mantido também no tempo T3, mesmo que a média do escore no tempo T3 não fosse significativamente diferente daquela no tempo T1. Os valores individuais de pontuação IBS-VAS para cada paciente são relatados no Anexo 2.

Leia a matéria completa https://blog.fazfarmanet.com.br/wp-content/uploads/2019/04/estudo_do_biointestil.pdf

Compre BIOintestil com menor preço
https://www.fazfarmanet.com.br/ng-biointestil-600mg-30-doses

FazfarmaNet

A FazfarmaNet segue as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Somente o médico está apto a diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado Farmacêutico Responsável: Dr. Jonas de Oliveira | CRF/SP - 9384 | CEVS: 354880701-477-000057-1-1 | Autorização MS: 1.37.624-1